A cada minuto temos 100 mil tweets, 347 novos blogs no WordPress, 48 horas de vídeo enviadas para o YouTube e mais de 680 mil pedacinhos de conteúdo postados no Facebook.

Se excluirmos as redes sociais, devemos levar em consideração todo o conteúdo que as próprias empresas geram, através de seus softwares, CRM e outras ferramentas de automação de marketing. De acordo com a IBM, nós geramos 2,5 quintilhões de bytes todos os dias.

Valorize seus dados transformando-os em conteúdos importantes e que engajam sua audiência

Antes de pensar em Bigdata você precisa determinar quais problemas deseja solucionar. Deseja conhecer seu público, analisar a concorrência, converter sua audiência em clientes, criar conteúdos pertinentes e valorizar sua marca?

Para isso, faça algumas perguntas!

Quem é seu Público e o que ele deseja de sua empresa?

Defina quem são seus clientes, quem é seu público potencial e qual a sua mensagem para cada público através da análise da Bigdata.

Quais os assuntos críticos sobre seu negócio?

Defina tópicos e pontos sensíveis que são mais críticos para as pessoas que se interessam sobre seu conteúdo.

O que realmente faz vender?

Analise os dados efetivamente, descubra quais são os conteúdos que realmente convertem à vendas, leads ou menções positivas.

O que fortalece a marca?

Através da análise do Bigdata você poderá mensurar o que realmente fortalece sua marca, e trás resultados satisfatórios.

Monitore todas as citações nas mídias sociais sobre sua empresa e classifique-as como positivas, negativas ou neutras. Gere relatórios completos, analise os dados e crie sua estratégia de presença para milhões de usuários conectados.

Na era digital a comunicação atingiu um nível em que as empresas se relacionam horizontalmente com sua audiência. Chats Online em seu site, páginas de helpdesk, atendimentos que geram relatórios e notas para o atendente, gestor e administrador da empresa.

Quase tão importante quanto saber o que dizem sobre sua empresa é estar por dentro das citações à concorrência. Analise os dados, gere relatórios e saiba como seu concorrente atua. Defina o que é certo e o que é errado e planeje sua estratégia.

Se sua empresa briga no mercado com grandes corporações, com milhões em investimentos de marketing e equipes extensas, seja objetivo, saiba o que seu público quer de você.

Veja ao lado alguns dados importantes a serem analisados no Bigdata, para sua estratégia.

  • Tráfego do site;
  • Buscas de marca (branded search);
  • Número de seguidores em mídias sociais;
  • Número de compartilhamentos (RTs e compartilhar) em redes sociais;
  • Número de menções em redes sociais;
  • Seu número de menção de influenciadores (fale de quem tem autoridade no meio);
  • Número de backlinks que você recebe nos seus conteúdos;
  • Fontes de tráfego;
  • Visibilidade geral;

Gostou do que viu? Fale conosco!

Os números são muitos, as informações estão acessíveis, é necessário definir com estratégia quais ferramentas utilizar e qual o propósito da decodificação desses dados.

Conhecendo melhor sua audiência você poderá corrigir seus problemas de comunicação e atingir de maneira efetiva seu público alvo.